• Isabelly Lira

Você sabe quais são as diferenças entre os tipos de voto?


O voto é uma forma de demonstrar opinião, vontade ou preferência por algo que está sendo colocado em votação. É através desse debate que se constituem os Sistemas Eleitorais que funcionam de maneiras diferentes nos países, mas que, possuem algumas características em comum. Por exemplo, quando existe a necessidade de votar em algo ou alguém expressamos a nossa vontade de que esse algo ou alguém seja eleito através do mesmo, sendo que essa decisão é feita com base em nossas crenças, valores e no que acreditamos que será melhor para nosso ambiente. Mas o voto está presente em nossas vidas além das eleições para os cargos de governoNós expressamos o nosso voto cotidianamente (mesmo não sendo de forma direta). Você, por exemplo, já deve ter votado em centros acadêmicos ou grêmios estudantis certo?


É claro que esse texto não vai te deixar expert sobre os sistemas eleitorais ou os tipos de voto que existem, por isso indicamos que você faça suas pesquisas sobre o tema pelo site do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do seu estado clicando aqui https://www.tre-sp.jus.br/eleicoes/eleicoes-2020/eleicoes-2020 . Nosso foco nesse texto, será mostrar para você os tipos de votos que existem no Brasil, quais são as principais diferenças entre eles e a sua importância para a manutenção da democracia na qual vivemos.


Mas afinal quais tipos de votos existem?

Atualmente existem diversos tipos de votos, como: Voto direto, indireto, nulos e brancos, trânsito, facultativo, obrigatório, votos válidos, votos de presos e votos no exterior.


Voto direto e indireto: O voto direto é aquele em que a população vota diretamente no candidato que deseja que a represente. Para simplificar vamos usar o exemplo do voto para Presidente no Brasil. A população vai as urnas e vota diretamente no representante que é da sua preferência. No caso das eleições indiretas e, consequentemente, do voto indireto os candidatos são eleitos por um colégio eleitoral ou uma assembleia, e não pela população. Se usarmos como exemplo as eleições para Presidente nos Estados Unidos teremos um exemplo claro e direto desse tipo de voto. Além do voto ser facultativo (não obrigatório), a população vota em delegados que são representantes do Estado e fazem parte do Colégio Eleitoral. São eles que elegem o presidente e o vice. Se fossemos traduzir para o Brasil, quem escolheria o Presidente por voto indireto seria o Congresso Nacional.


Votos nulos e brancos: O mais importante para saber sobre esse voto é que eles não são considerados na contagem, pois não influenciam no resultado final das eleições.

O voto nulo é aquele que o eleitor digita um número qualquer não atribuído a nenhum candidato. Desta forma, o eleitor digita, por exemplo, “20” ou “55” e posteriormente, aperta a tecla verde que significa confirmar. Já o voto em branco é aquele que o eleitor não digita qualquer número. Na verdade, há uma tecla específica para este tipo de voto, já que basta apertar a tecla de cor branca e posteriormente, confirmar o tipo de voto.


Votos de trânsito: O voto de trânsito é aquele realizado fora do domicílio eleitoral. Para isso, é necessário realizar a solicitação a Justiça Eleitoral, indo a qualquer um dos cartórios eleitorais. De todo modo, o eleitor deverá informar onde estará no dia que houver a votação, justamente para poder exercer o direito de voto no local que estiver. Somente os eleitores que estiverem em situação regular com a Justiça Eleitoral poderão votar em trânsito.


Voto facultativo e obrigatório: Uma curiosidade a respeito desse tipo de voto é que cerca de 85% dos países adotaram o voto facultativo. Sendo assim, o voto facultativo é aquele de caráter não obrigatório, onde o cidadão pode optar por votar ou não. Já o voto obrigatório (como no Brasil) é válido para cidadãos entre 18 e 70 anos e pode acarretar em consequências Legais caso uma pessoa nessa faixa etária não vote quando houver eleições.


Votos de presos: Os presos que ainda não foram condenados têm o direito de votar e, de acordo com alguns critérios, são instaladas seções eleitorais nos estabelecimentos prisionais. Já os presos condenados, como têm seus direitos políticos suspensos, não podem votar.


Votos no exterior: Todos os cidadãos brasileiros residentes no exterior e maiores de 18 anos de idade devem exercer o direito ao voto. A estes cidadãos somente é exigido o voto nas eleições presidenciáveis. A votação é realizada nas sedes das Embaixadas, repartições consulares ou em quaisquer um dos lugares que haja serviços do Governo brasileiro.


Sabemos que independentemente dos candidatos, o voto é de extrema importância para a manutenção do Sistema Democrático, além de ser a melhor ferramenta para a participação popular. Por isso, é importante que você vote e exerça o seu direito de votar!. É por isso que precisamos entender bem quais são os posicionamentos dos nossos candidatos e se eles estão de acordo com o que acreditamos. Infelizmente, há uma desvalorização do voto no Brasil, isso é resultado de muitas insatisfações e descrenças com a política, porém nós podemos contribuir para melhorar a democracia do país se entendermos a importância desse instrumento e fizermos um voto consciente.




Quer saber mais sobre a gente?

Confira agora nosso artigo "O que é uma Empresa Júnior?"

e nos acompanhe nas redes!

EPPEN JR Consultoria

UNIFESP Osasco


7.920 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo